terça-feira, 12 de fevereiro de 2019

Ricardo Boechat deixou um vácuo

                                                         Boechat em sua cidade, Niterói-RJ
                                                                                     
                                                                                          
                               Última aparição pública. Campinas, poucas horas antes da tragédia

Daqui a pouco, centenas de milhares de pessoas em todo o país vão sintonizar a Rádio BandNews FM para ouvir Ricardo Boechat.

Ele não estará no ar.

Nem amanhã, nem nunca mais.

O vazio que nos toma vai ser materializado nas ondas do rádio, em busca do Boechat repórter, corajoso, gentil, companheiro.
As ondas do rádio não vão mais encontrar o Boechat.

Existem insubstituíveis. Ricardo Boechat é um deles.

Difícil conviver com o vácuo da sua ausência, no rádio em casa, computador, celulares, táxis, no rádio que ele reinventou e amou quando optou por reinventar-se em 2005 e, mesmo sem experiência, entrou no ar e virou, sim, ídolo popular.

Um raro fenômeno que não irá se repetir.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Opinião não é palavrão. A sua é fundamental para este blog.

A face oculta da lua, um conto sem fadas, fatos, fotos

Comia uma empada de galinha caipira num bar na rua do Ouvidor, Centro do Rio, perto de um lugar onde Machado de Assis também comia empadas...