terça-feira, 12 de fevereiro de 2019

Ricardo Boechat deixou um vácuo

                                                         Boechat em sua cidade, Niterói-RJ
                                                                                     
                                                                                          
                               Última aparição pública. Campinas, poucas horas antes da tragédia

Daqui a pouco, centenas de milhares de pessoas em todo o país vão sintonizar a Rádio BandNews FM para ouvir Ricardo Boechat.

Ele não estará no ar.

Nem amanhã, nem nunca mais.

O vazio que nos toma vai ser materializado nas ondas do rádio, em busca do Boechat repórter, corajoso, gentil, companheiro.
As ondas do rádio não vão mais encontrar o Boechat.

Existem insubstituíveis. Ricardo Boechat é um deles.

Difícil conviver com o vácuo da sua ausência, no rádio em casa, computador, celulares, táxis, no rádio que ele reinventou e amou quando optou por reinventar-se em 2005 e, mesmo sem experiência, entrou no ar e virou, sim, ídolo popular.

Um raro fenômeno que não irá se repetir.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Opinião não é palavrão. A sua é fundamental para este blog.

Afinal, o que é o filme “Aumenta que é Rock and Roll”, baseado no livro “A Onda Maldita”?

Diretor Tomás Portella vai exibir, no Lapa Café, um teaser de 15 minutos com cenas do filme.                       Tomás Portella (a f...