terça-feira, 20 de março de 2018

13:15

O que se comenta é que o verão está fazendo as malas e pega o ônibus espacial, rumo ao hemisfério norte, as 13:15.

Aqui no sertão fluminense passamos o último dia de verão sufocados por uma sensação térmica de 44 graus. Vi muita gente reclamando nas ruas, um mau humor generalizado e em vários lugares até os apegados flanelinhas sumiram. 

Essa segunda-feira foi um dia especial para mim. Bandidos invadiram a minha conta bancária, levaram uma grana do especial, fizeram empréstimo, fizeram TED, DOC e o escambau. Entrei em desespero.

Fiquei de uma da tarde as sete da noite tentando que o banco me devolvesse o que os bandidos roubaram, que na verdade era do próprio banco em oito golpes de dois segundos cada, entre 12 e 13 horas. Estancou porque eu quase enlouqueci recebendo os SMSs e liguei para o banco, que bloqueou a minha conta. Cancelei reuniões importantes, mas o que fazer? Uma familiar muito querida sofreu o mesmo golpe semana passada.

O banco reconheceu a falha, cobriu a minha conta (deixo sempre com cem reais), mas para isso peguei uma varada de Ubers indo e voltando e só as 19 horas fui ao caixa eletrônico e reativei tudo, com novas senhas etc. Mas, são 3 e 15 da madrugada e provavelmente não vou conseguir dormir. Foi o maior estresse.

Nesta terça um técnico irá reformatar meu computador apesar de eu já ter decidido não usar mais o famigerado bankline. Agora só caixa eletrônico. O banco é metido a tecnocrata e quanto mais engenhoquinhas cibernéticas inventa mais as fraudes acontecem.

Voltando ao meu zigue zague pelo sertão há muito tempo não via gente cobrindo a cabeça com jornal e hoje vi. Embaixo de uma marquise, taxistas disputavam espaço com camelôs e comentavam que “esse calor está de matar passarinho em pleno voo.” De fato, os passarinhos sumiram.

Em tempo: já notaram que os pardais desapareceram aqui da região metropolitana do Rio, vulgo sertão fluminense? Alguém sabe por que? Se souber, por favor me diga.

Climatempo diz que vai chover nesta terça, primeiro dia do outono. Detalhes: “O outono começa ainda com sol forte, mas pancadas de chuva de curta duração podem cair durante a tarde e à noite, mas sem causar muitos transtornos. Amanhã, quarta-feira, a frente fria avança e todo o Grande Rio entra em alerta para chuvas intensas e volumosas. Os temporais podem se prolongar até quinta-feira.”

Desvio. Alguém deve se lembrar de um bloquinho retangular cheio de linhas, números e códigos. Cada folha se chamava cheque e o tal bloquinho tinha o nome de talão. No século 20, ele valia como dinheiro. Era só preencher e pagar quase tudo. Não estou mentindo.

Os bancos aproveitaram a onda da internet e, para lucrarem mais, desmoralizaram o tal do cheque (substituído por cartão de débito, etc) e pouco a pouco vão extinguindo a profissão de bancário. Ninguém aceita mais cheques e os bancários muito em breve vão estar batendo papo com os dinossauros nos confins da pré história.

Esse desvio foi para dizer que verão é como cheque pré-datado. Você passa hoje para descontarem daqui a dois meses, acha que vão esquecer mas no dia certo, pou!, ele bate na conta. Em dezembro, janeiro e boa parte de fevereiro o comentário geral era que “o verão está camarada, não ligou o maçarico, as temperaturas estão até humanas”. Era um pré-datado que bateu na nossa conta neste março.

Que calor!